16 de out de 2016

Gravura: A invenção do amor


Olá, esse desenho foi feito com a técnica da gravura em matriz de isopor, imitando o processo de xilogravura (gravura em madeira). Já fazia tempo que essa historinha pipocava na minha cabeça. Kukonda é uma dessas terras imaginárias que existem de verdade pra lá de lugar nenhum. Acompanhe o processo de criação abaixo. Comente e faça uma pessoa (eu) feliz. Nem que seja para mandar eu parar de falar de amor. Abraço.

PS: Já fiz uma postagem explicando o passo-a-passo aqui. :)




3 comentários:

Alexandre Durden disse...

Meeuu que massa! hahah gostei bastante, poste mais disso, haha como vc fez???, ah e continue falando de amor gosto de ler haha vc se expressa bem!

Mariane Bach disse...

Obrigada, Alexandre.

Eu apenas peguei uma forminha de isopor (dessas que vem massas, carnes, doces etc.) e desenhei com lápis nela, aprofundando as linhas. Depois peguei um rolo de pintura com tinta preta e passei em cima. Por último, coloquei a matriz sobre uma folha e pressionei.

Já fiz uma postagem explicando: http://oblogimaginario.blogspot.com.br/2015/04/xilogravura.html

Abraço!

Alexandre Durden disse...

E nossa ficou muito foda! irei ver como vc fez!

preciso tentar hahahaha