16 de jun de 2015

Happy - Marina and the Diamonds


I found what I'd been looking for in myself
Found a life worth living for someone else
Never thought that I could be, I could be
Happy, happy.

15 de jun de 2015

Olhos de ressaca

"Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá ideia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca. Para não ser arrastado, agarrei-me às outras partes vizinhas, às orelhas, aos braços, aos cabelos espalhados pelos ombros, mas tão depressa buscava as pupilas, a onda que saía delas vinha crescendo, cava e escura, ameaçando envolver-me, puxar-me e tragar-me."

(Machado de Assis. Dom Casmurro. p. 54.)

13 de jun de 2015

A literatura do abraço.

Olá.
Quando eu leio um livro do qual eu gosto muito, tenho uma curiosa reação de abraçá-lo ao final da leitura, tamanha é a alegria que eu fico. Chamei tal fenômeno de literatura do abraço. As últimas vezes que isso aconteceu foram com os livros Cem anos de solidão e O amor nos tempos de cólera do García Márquez, e Lucíola do José de Alencar. Pensando nisso, eu quis fazer um desenho de uma menina abraçando um livro... Usei lápis de cor e nanquim.