28 de abr de 2014

Livro das Perguntas

Tem coisa mais boba na vida 
que chamar-se Pablo Neruda? 

Que vim fazer neste planeta? 
A quem dirijo esta pergunta? 

E que importância tenho eu 
no tribunal do esquecimento? 

Não era verdade que Deus 
vivia no mundo da lua? 
  
Que dirão da minha poesia 
os que não tocaram meu sangue? 

Por que nas épocas obscuras 
se escreve com uma tinta extinta? 

Por que não nasci misterioso? 
Por que cresci sem companhia? 

Das tais virtudes que esqueci
dá pra fazer um terno novo? 

Onde está o menino que fui: 
anda comigo ou evaporou-se? 

Por que estivemos tanto tempo 
crescendo para essa ruptura? 

Quando minha infância se foi 
por que nós dois não fomos junto? 


[Questões retiradas do Livro das Perguntas, de Pablo Neruda e Isidro Ferrer]

Nenhum comentário: