22 de mai de 2013

Oh Sim

há coisas piores que
estar só
mas nos custa décadas
até que percebamos
e geralmente
quando conseguimos
é tarde demais
e não há nada pior
que
ser tarde demais

(Charles Bukowski)

19 de mai de 2013

Isto então...

é o mesmo que antes
ou que da outra vez
ou da vez anterior a essa.
eis um pau
e eis uma boceta
e eis um problema.

e cada vez
você pensa
bem eu aprendi desta vez:
vou dizer a ela que faça isso
e eu farei isto,
já não quero a coisa toda,
só um pouco de conforto
e um pouco de sexo
e apenas um mínimo de
amor.

agora novamente espero
e os anos vão escasseando.
tenho meu rádio
e as paredes da cozinha
são amarelas.
sigo esvaziando as garrafas
à espera
dos passos.

espero que a morte reserve
menos do que isto.


(Charles Bukowski)

18 de mai de 2013

Nos embalos de sábado à noite.

Sabe baby, fuck this shit. Yes, you know what I'm talking about. All this shit.

Eu só quero ouvir um bom disco, quero minha paz e meu cigarro.

Se bem que... eu não fumo. 

Eu só quero ouvir um bom disco, quero minha paz e uma panela de brigadeiro.

Serve mais um copo e relaxa baby, que Little Charlie & The Nightcats vem aí.

E essa é das minhas. "You Got Your Hooks In Me".

Oh yeah.


Poema nos meus 43 anos.

Terminar sozinho
no túmulo de um quarto
sem cigarros
nem bebida —
careca como uma lâmpada,
barrigudo,
grisalho,
e feliz por ter
um quarto.
… de manhã
eles estão lá fora
ganhando dinheiro:
juízes, carpinteiros,
encanadores, médicos,
jornaleiros, guardas,
barbeiros, lavadores de carro,
dentistas, floristas,
garçonetes, cozinheiros,
motoristas de táxi…
e você se vira
para o lado esquerdo
pra pegar o sol
nas costas
e não
direto nos olhos.


(Charles Bukowski)

Charles Bukowski

11 de mai de 2013

Traduzir-se

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo. 

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão. 

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira. 

Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta. 

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente. 

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem. 

Traduzir uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?


(Ferreira Gullar)

8 de mai de 2013