20 de jan de 2013

Poema de Rilke a Lou Salomé


Lou  Salomé

Tira-me a luz dos olhos: continuarei a ver-te...
Tapa-me os ouvidos: continuarei a ouvir-te...
E embora sem pés caminharei para ti...
E já sem boca poderei ainda convocar-te.
Arranca-me os braços: continuarei abraçando-te
com o meu coração como com a mão...
Arranca-me o coração: ficará o cérebro,
E se o cérebro me incendiares também por fim,
Hei-de então levar-te no meu sangue.

( Rainer Maria Rilke)




Lou Salomé (1861-1937) foi uma escritora e psicanalista nascida na Rússia. Uma bela mulher que escandalizou a sociedade e quebrou regras morais. Teve vários amantes. Conheceu Sigmund Freud, Friedrich Nietzsche (ela foi a grande paixão na vida de Nietzsche), Rainer Maria Rilke, Paul Rée, entre outros grandes homens. Mulher sensível, tinha fama de sedutora. A produção literária de Lou esteve sempre muito ligada aos seus envolvimentos amorosos e da relação com Rilke, aos 36 anos, resultaram obras fundamentais da escritora como "A humanidade da mulher" e "Reflexões sobre o problema do amor".

Alguém disse sobre Lou: "Quando Lou se interessa apaixonadamente por um homem, nove meses depois esse homem dá à luz um livro."

"A vida humana – na verdade, toda a vida – é poesia. Nós a vivemos inconscientemente, dia a dia, fragmento a fragmento, mas, na sua totalidade inviolável, ela nos vive.” (Lou Salomé)

Para os interessados em uma biografia mais completa recomendo este link: Mulheres Incríveis - Lou Salomé.

Um comentário:

Yasmin Baltazar disse...

Uma mulher a frente de seu tempo. Que sabia o que queira.
Convido você a conhecer meu novo blog em breve fecharei o blog sem ideologia.
kawaii-and-macabre.blogspot.com