25 de nov de 2012

Desenho: Receita do amor desesperado

2 comentários:

Anônimo disse...

"Foi um longo período de luto. Havia momentos em que eu me perguntava se choraria por toda a vida e jamais me livraria daquilo outra vez; mas, finalmente eu podia lembrar, sem chorar e recordar os dias de amor sem que a infinita dor brotasse como lágrimas das profundezas do meu ser. Não há sofrimento igual a lembrança do amor..."

Gugu Keller disse...

Que lindo, Mariane!
GK