28 de nov de 2012

#FAZOGOLDILMA

Em meio a uma semana decisiva para os rumos da educação brasileira, o presidente da UNE, Daniel Iliescu, publicou em sua página oficial do Facebook uma carta aberta que será entregue a presidenta Dilma Rousseff, como apelo à importante tarefa de sancionar o PL 2.565/11, que trata da destinação dos royalties do petróleo no país.

Para os estudantes, os royalties são uma fonte de recurso imprescindível para que o Brasil alcance a meta de investimento em educação prevista pelo Plano Nacional de Educação (PNE). O plano definirá as políticas públicas para o setor pelos próximos dez anos e a principal luta do movimento estudantil é que seja destinado 10% do PIB para o projeto.
Para dar esse passo inédito e transformador rumo ao desenvolvimento no Brasil, fruto de uma longa mobilização dos estudantes brasileiros e da união de forças entre movimento estudantil e educacional, os estudantes pedem para que a presidenta regulamente o projeto, que será votado no próximo dia 30 de novembro, e destine 100% dos royalties para a educação.
Para tonificar a mobilização, Iliescu também gravou um vídeo pedindo para que todos os estudantes vistam a camisa e ajudem a presidenta Dilma Rousseff a fazer o maior gol da história do Brasil. Usando a hashtag #fazogoldilma, Iliescu convida o movimento estudantil a participar de tuitaços, compartilhamentos pelo Facebook e envio de e-mails para a caixa da presidenta.
Confira abaixo a carta:

Carta aberta dos estudantes brasileiros à presidenta Dilma Rousseff:
Excelentíssima senhora presidenta da República Dilma Rousseff,
A União Nacional dos Estudantes e a juventude brasileira trazem esta mensagem por acreditarem partilhar a esperança de transformação do Brasil pela via da educação.
Reconhecemos a sua dedicação a esse tema no debate sobre a distribuição dos royalties do petróleo no país. Vemos com otimismo que a presidenta tenha declarado publicamente, por mais de uma vez, defender a destinação da totalidade desses recursos e metade do fundo social do Pré-sal, exclusivamente, para a área da educação brasileira.
Essa é a maior das reivindicações do movimento estudantil organizado do país neste momento em que lutamos para alcançar os investimentos de 10% do PIB para a educação. Para além do legítimo e importante debate entre estados e municípios a respeito da divisão dos royalties do petróleo, os estudantes têm a clara certeza de que, mais urgente ainda, é definir como esses recursos serão gastos.
Destinar 100% dos royalties para a educação é agir em função do real desenvolvimento da população brasileira, da sua possibilidade de emancipação pela via do conhecimento, do caminho em direção a um futuro mais justo e positivo. Investir prioritariamente em educação é a chave para corrigir injustiças históricas, atacando as desigualdades e violências sociais, permitindo o exercício da cidadania plena, a nutrição do espírito crítico e do processo democrático no Brasil por parte de todas e todos, independente de suas condições objetivas.
A partir da aprovação do projeto de lei 2565/11 pelo Congresso Nacional, surge a necessidade de que os órgãos do poder público, incluindo a presidência, regulamentem o destino dos royalties do petróleo que lhes cabem, definindo onde serão investidos. Portanto, a UNE vem, de forma respeitosa, porém incisiva, manifestar a sua extrema confiança de que a presidência da República garantirá 100% dos royalties da União exclusivamente para a educação brasileira. Os estudantes também anseiam, com otimismo, pelo gesto da presidenta que irá dedicar 50% dos recursos do Fundo Social do Pré-sal para a educação.
A UNE compreende que tais ações, neste momento histórico, serão como a resposta a uma grande chance, como um gol imperdível em um momento decisivo do jogo que sela o futuro deste país e de suas muitas gerações vindouras. Os estudantes confiam, presidenta Dilma, em vossa coerência e lucidez para tal.
Não podemos, presidenta, hesitar. Em outros momentos da história, o Pau-Brasil, o ouro e as pedras das Minas, a cana ou o café, tudo o que desta terra emanava, não tornaram-se riquezas para aqueles que as produziam e que verdadeiramente delas precisavam – e ainda precisam.
Hoje, podemos aplicar os proventos de nossos recursos naturais a favor das pessoas.
Senhora presidenta, os estudantes a observam tendo à frente a bola e o gol.
E estão ao seu lado.
Faz o gol Dilma!
Daniel Iliescu

Presidente da União Nacional dos Estudantes
27 de novembro de 2012


27 de nov de 2012

Raul me conquistou.

Foi um processo lento, uma música cantada no meu ouvido dia sim, dia não. Depois, uma troca de olhares e, de repente, estava com toda discografia na minha frente! Foi muito para mim. Não estava preparada para isso e fui embora. Mas voltei, conversamos e decidimos ir devagar. Hoje estou gostando dessa música, amanhã já não sei. Prefira ser essa metamorfose ambulante - foi o que ele me disse.

A Hora do Trem Passar - Raul Seixas

Você tão calada e eu com medo de falar
Já não sei se é hora de partir ou de chegar
Onde eu passo agora não consigo te encontrar
Ou você já esteve aqui ou nunca vai estar

Tudo já passou, o trem passou, o barco vai
Isso é tão estranho que eu nem sei como explicar

Diga, meu amor, pois eu preciso escolher
Apagar as luzes, ficar perto de você
Ou aproveitar a solidão do amanhecer
Prá ver tudo aquilo que eu tenho que saber


21 de nov de 2012

O Lobo da Estepe II


O Lobo da Estepe - Hermann Hesse
Página 158

Os Imortais
Dos vales terrenos
chega até nós o anseio da vida:
impulso desordenado, ébria exuberância,
sangrento aroma de repastos fúnebres.
São espasmos de gozo, ambições sem termo,
mãos de assassinos, de usurários, de santos,
o enxame humano fustigado pela angústia e o prazer.
Lança vapores asfixiantes e pútridos, crus e cálidos,
respira beatitude e ânsia insopitada,
devora-se a si mesmo para depois se vomitar.
Manobra a guerra e faz surgir as artes puras,
adorna de ilusões a casa do pecado,
arrasta-se, consome-se, prostitui-se todo
nas alegrias de seu mundo infantil;
ergue-se em ondas ao encalço de qualquer novidade
para de novo retombar na lama.
Já nós vivemos
no gelo etéreo transluminado de estrelas;
não conhecemos os dias nem as horas,
não temos sexos nem idades.
Vossos pecados e angústias,
vossos crimes e lascivos gozos,
são para nós um espetáculo como o girar dos sóis.
Cada dia é para nós o mais longo.
Debruçados tranqüilos sobre vossas vidas,
contemplamos serenos as estrelas que giram,
respiramos o inverno do mundo sideral;
somos amigos do dragão celeste:
fria e imutável é nossa eterna essência,
frígido e astral o nosso eterno riso.

Lobo da Estepe I

O Lobo da Estepe - Hermann Hesse
Página 20 

"- Esta aqui também é boa, muito boa - disse. Veja só esta frase: 'O homem devia orgulhar-se da dor; toda dor é uma manifestação de nossa elevada estirpe.' Magnífico! Oitenta anos antes de Nietzsche! Mas não é esta a passagem que eu pensava em mostrar-lhe...Espere, aqui está. Ouça: 'A maioria dos homens não quer nadar antes que o possa fazer.' Não é engraçado? Naturalmente, não querem nadar. Nasceram para andar na terra e não para a água. E, naturalmente, não querem pensar: foram criados para viver e não para pensar! Isso mesmo! E quem pensa, quem faz do pensamento sua principal atividade, pode chegar muito longe com isso, mas, sem dúvida estará confundindo a terra com a água e um dia morrerá afogado."

20 de nov de 2012

Desenho Cigana/Gitana

Olá! Ontem desenhei uma cigana com aquarela e nanquim, gostei do resultado! Agora acho que deveria ter feito um fundo mais elaborado, quem sabe na próxima... Fazia tanto tempo que não desenhava que achei que não ia conseguir mais. Geralmente só desenho quando me sinto sozinha. É a primeira vez que consigo fazer um desenho com aquarela um pouco melhorzinho. Nos últimos dias, só tenho ouvido música cigana, ou quase isso, por isso fiz o desenho. Embora tenha escrito a letra de uma música da Shakira - Gitana/Gipsy - isso não tem a ver com o que ando escutando. Mas disso eu falo na próxima postagem. Até! o/

Desenho pronto.

Que soy gitana!

Esboço do corpo.

Desenho à lápis  finalizado.

Com aquarela, ainda sem o nanquim.