29 de set de 2012

Eu, estranho.

Este coração que é o meu continuará sendo sempre, para mim, indefinível.
 - Albert Camus

Nenhum comentário: