12 de ago de 2012

Perguntas de um trabalhador que lê.

Um poema de Bertold Brecht retirado de uma página qualquer da minha apostila de Filosofia:

PERGUNTAS DE UM TRABALHADOR QUE LÊ

Quem construiu Tebas, aquela das sete portas?
Nos livros figuram apenas nomes de reis.
Arrastaram eles, por acaso, os blocos de pedra?
E Babilônia, mil vezes destruída,
Quem voltou a levantá-la outras tantas vezes?
Aqueles que edificaram a dourada Lima, em que casas viviam?
Aonde foram, na noite em que foi terminada a grande muralha, os seus pedreiros?
Cheia de arcos triunfais está
Roma, a grande. Seus Cézares
Sobre quem triunfaram? Bizâncio, 
Tantas vezes cantada, para seus habitantes
Teria apenas palácios? Até na legendária
Atlântida, na noite em que o mar a tragou,
Os que afogavam pediam, clamando,
Ajuda aos seus escravos.
O jovem Alexandre conquistou a Índia.
Ele sozinho?
Cézar venceu aos gauleses.
Não levava um cozinheiro sequer?
Felipe II chorou ao saber sua frota afundada.
Não chorou ninguém mais?
Frederico da Prússia venceu a guerra dos Trinte Anos.
Quem a venceu também?
Um triunfo em cada página.
Quem preparava os festins?
Um grande homem a cada dez anos.
Quem pagava os gastos?
Para tantas histórias
Tantas perguntas!

(Bertold Brecht)

Nenhum comentário: