28 de nov de 2011

...

"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música".

- Nietzsche

26 de nov de 2011

Humanos!



Humanos - Tokyo (Supla)

Esses humanos que circulam
Pela cidade aí afora
Eu não aguento, eles querem me conquistar
Eu não aguento, eles querem me controlar
Querem me obrigar a ser do jeito que eles são
Cheios de certezas e vivendo de ilusão
Mas eu não sou nem quero ser igual a quem me diz
Que sendo igual eu posso ser feliz

25 de nov de 2011

Over the Hills and Far Away - Led Zeppelin

Eu adoro essa música, uma das minhas preferidas do Led! Gosto do jeito suave com que ela começa e vai ficando mais intensa. E também tem a letra, que é muito bonita. Enfim, um conjunto de características que fazem com que eu seja apaixonada por essa música e por Led Zeppelin. Achei esse vídeo muito bom! Acho que é do DVD deles. Um DVD do Led Zeppelin, tá aí uma coisa boa pra se ter em casa! :)



Sobre as Colinas e Além

Ei senhora você tem o amor que preciso
Talvez mais do que o necessário.
Oh querida... ande um pouco comigo
Você tem tanto...

Muitas eu amei -
Muitas vezes mordido
Muitas vezes
eu observei a estrada aberta.

Muitas vezes menti
Muitas vezes escutei
Muitas vezes eu pensei
o quanto há para aprender.

Muitos sonhos tornaram
se realidade e alguns forrados de prata
Eu vivo pelo meu sonho
e o bolso cheio de ouro.

Calmo é o homem
que sabe quando está perdido
Muitos muitos homens
não podem ver a estrada aberta.

Muito é uma palavra que só te deixa pensando
Pensando sobre o que
você precisa saber, ooh!
Que você realmente precisa saber...

24 de nov de 2011

Músicas da Semana

Quais músicas você mais ouviu essa semana?

1 - Macaé - Clarice Falcão
2 - A Gente Voltou - Clarice Falcão
3 - Uma Canção Sobre o Amor... - Clarice Falcão
4 - Mariana - Yamandu Costa
5 - Mariane - Legião Urbana
6 - Quinto Andar - Tiê
8 - God Save the Queen - Sex Pistols
9 - Céu da Noite - Acústicos e Valvulados
10 - I Got ID - Pearl Jam

Esse blog me faz feliz!


23 de nov de 2011

I Got ID - Pearl Jam

(Escrito em 22 de novembro de 2011)

Neste dia nublado e chuvoso, inspirada pela postagem dos meus amigos do blog Rocktologia, passei boa parte da tarde ouvindo Pearl Jam, e lembrei dessa música que eu adoro e que muitas vezes me acompanhou nos meus dias mais solitários e deprimentes (mas aqueles beeem deprimentes mesmo!), rsrs.



É só olhar algumas partes da letra e entender porque eu ouvia essa música em dias assim, ela é muito bonita, verdadeira e triste.

"Uma concha vazia parece fácil de quebrar
Todas essas perguntas e não saber nem a quem perguntar
Então eu apenas deito sozinho e espero pelo sonho
Onde eu não sou feio e você está olhando para mim"

"E eu fiquei na cama
Oh, daqui a pouco vou ver você
Se pelo menos uma vez, eu pudesse me sentir amado
Oh, olhe de volta para mim, sim.."

"Eu paguei o preço de nunca ter abraçado você na vida real
Meus lábios estão tremendo.."

22 de nov de 2011

Le Petit Prince

Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo...

20 de nov de 2011

Uma canção sobre amor, ah o amor...

Eu adorei as músicas da Clarice Falcão! Logo que vi o primeiro vídeo virei fã! Outro dia coloco mais vídeos dela. Das três músicas que ouvi, essa na verdade é a que menos gosto, mas mesmo assim gosto bastante, deu pra entender? É engraçadinha :)

Mariane - Legião Urbana

"Eu estive trabalhando todo dia
Eu estive pensando muito
Eu estive fazendo muitas coisas
Que não são completamente certas
Eu estive pensando sobre você
Eu estive pensando sobre você
Quando você vai voltar?

Eu estive trabalhando todo dia
Eu estive pensando muito
Eu tenho estado perdido de manhã
Eu não sei qual é preço
Você me descobrirá?"
...

Agora é exatamente 1:14h da manhã e eu estou começando a ficar com sono. Mas só vou ir dormir depois que terminar o download do álbum Uma Outra Estação, do Legião Urbana. Nos últimos tempos, o que mais tenho ouvido é Legião Urbana. Há um tempo atrás eu dizia que não gostava muito, mas eu nem se quer tinha parado pra ouvir as músicas. Só escutava Faroeste Caboclo, Eduardo e Mônica e Pais e Filhos. Comecei a ouvir sem querer, quando tocou no winamp "ela me disse que trabalha no correio e que namora um menino eletricista". Bastou isso. Logo me viciei em "O Descobrimento do Brasil", depois "O Teatro dos Vampiros" e mais tarde em "Hoje a Noite Não Tem Luar", dessa última até fiz um desenho. E agora estou eu aqui, em plena madrugada, escrevendo sobre como comecei a ouvir Legião...
Bem, até agora eu só enrolei, mas o título do post já denuncia sobre o que eu vim falar. Essa semana eu estava "reclamando" sobre o fato dos Beatles não terem uma música com meu nome (eu sei que não mereço uma música), mas enfim, Legião Urbana tem uma música chamada Mariane. Isso mesmo! E é Mariane com um "N" só (não como a Marianne do Bruno e Marrone)! Eu sei que parece um motivo idiota para se ficar feliz, mas eu não tô nem aí! rsrs
A música é inglês, cantada por Renato Russo (óbvio!) e eu gostei da letra. Então aí vai um vídeo da música com a tradução junto:



2:03h. O download terminou e eu vou entregar-me ao sono.

:) Sem mensagens subliminares dessa vez. -Beijos, Mari.

15 de nov de 2011

O presente perfeito para uma namorada nerd

*--------------------------------------*

Vi no Fail Wars.

A canção que não foi escrita.

Eu não sou Julia, a criança do oceano, areia sonolenta, nuvem silenciosa.
Não sou a adorável Rita, policial feminina.
Não sou Martha, nem a inspiração de algúem.
Não sou Lucy, não estou no céu e nem tenho diamantes.

- Triste conclusão a qual eu cheguei agora:
Os Beatles não fizeram uma canção com meu nome.

Bruno e Marrone fizeram. ¬¬


O problema,
não foi o nome que faltou na canção.
Foi a canção que faltou. A nossa canção.
Escreva-a comigo. Letra por letra.

Vivamos intensamente,
de modo que nossas ações virem palavras que
quando ditas em silêncio,
tornem-se a mais bela canção de amor.


Eu estava tentando escrever algo, quando meu pai senta do meu lado, olha para a tela e diz: "-Jogo do bicho." E eu? Bem...Eu odeio isso.
Sem querer, eu quase terminei a frase assim:
"palavras que quando ditas em silêncio tornem-se jogo-do-bicho."

Ouçam a canção de Yamandú Costa chamada Mariana. É instrumental, linda.

E assim, esse post vai enfraquecendo...
Até desaparecer.
As vezes é preciso enxergar com o coração, aquilo que os olhos não conseguem ver.
I really like you.
- Beijos, Mari :)

...

"Não sei que nome você daria a isso.
Bem, não importa muito, chame do que quiser.
Eu chamo de amor.”

- Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, p. 229 - Marçal Aquino

10 de nov de 2011

Precipitação da água atmosférica sob a forma de gotas.


Hoje está chovendo. Eu gosto da chuva e da tranquilidade que ela traz. Me dá vontade de ficar em casa, perto das pessoas que gosto, de ler um livro e beber café. Para alguns, nada melhor que a combinação chuva+pipoca+filme. Para outros, o melhor mesmo em dia de chuva é dormir.

Eu tenho até uma lista de músicas especiais para dias de chuva, a maioria delas, fala exatamente sobre a chuva:

Adoro Quando Chove - Bidê ou Balde
Alívio Imediato - Engenheiros do Hawaii
Have You Ever Seen the Rain - Creedence
Who'll Stop the Rain - Creedence
The Rain Song - Led Zeppelin
Fool in the Rain - Led Zeppelin
November Rain - Guns n' Roses (essa é ideal para esse mês, rsrs^^)

E têm aquelas que não falam de chuva, mas que gosto de ouvir em dias assim:

Someday Never Comes - Creedence
Stairway to Heaven - Led Zeppelin
Patience - Guns n' Roses
Ilex Paraguariensis - Engenheiros do Hawaii
Revelação - Engenheiros do Hawaii
The Zephyr Song - Red Hot Chilli Peppers
The Violet Hour - Sea Wolf
+ músicas do Legião Urbana


Fiz um desenho de uma menina na chuva há um tempo atrás. Um dia eu estava em Ijuí, esperando na parada de ônibus, numa noite de vento e chuva, e tinha uma moça esperando sozinha perto de mim. Ela tinha uma roupa bonita e eu gostei do jeito que o cabelo dela balançava com o vento. E como era noite, estava escuro e você enxergava as luzes em forma de círculos. Era uma bela imagem. Daí eu pensei que aquilo daria um belo desenho. Entretanto, não deu nada certo. Eu tive dificuldades de desenhar e saiu tudo errado. O cabelo não era assim, a bota não era assim. Concluí que não ia conseguir fazer as luzes e fiquei com preguiça de desenhar o fundo. E, qual é o problema com essa calçada? shauhsushau.
Mas enfim, o que vale é a intenção né?
As vezes você têm uma ótima idéia para desenhar, mas não tem técnica o suficiente para fazer aquilo dar certo.
O engraçado é que fico pensando que a moça, cujo nome nem sei, serviu de inspiração pra mim e ela nem imagina isso. As pessoas nem sabem o quanto podem fazer parte da vida das outras, que elas consideram desconhecidas. Eu acho isso incrível e triste, o amor platônico é um exemplo clássico do que estou tentando dizer.

PS: Adoro guarda-chuvas amarelos :)



Adoro quando chove, e eu queria ser inglês, e ter um guarda-chuva.
O tempo sempre ajuda, quando se tem alguém para pegar na mão.
Adoro quando nós não temos o que falar,
Eu fico só te olhando e pensando em te beijar - eu não preciso.
Pois você vai se adiantar!


1001 Utilidades


Sempre fazia a de colocar fogo e sair girando.

8 de nov de 2011

Wish You Were Here - Pink Floyd

I Should Have Known Better - The Beatles



Eu não sabia (e nem me toquei) que a música Menina Linda do Tequila Baby era, na verdade, uma música dos Beatles. Minha mãe que notou e me disse O.o HahA.

FOME

ARTIGO 25 - Todo homem tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência em circunstâncias fora de seu controle. ( Declaração Universal dos Direito humanos, ONU, 1947.)

É irônico eu vir aqui e escrever sobre isso agora, logo depois do almoço, depois de ter comido um belo e farto prato de comida. Mas ignorando esse fato, a verdade é que resolvi escrever isso porque estou lendo um livro chamado A Fome na Atualidade, esse livro, na realidade, não é nada atual (faz uns 10 anos que foi publicado), mas eu sei que desde sua publicação, a fome não foi erradicada e continua sendo a causa da morte de muitas pessoas. Logo, o livro não é atual, mas o problema da fome é.
E como falar de fome no meu blog? Não tem ligação com qualquer coisa que já escrevi. Então, estou simplesmente jogando aqui algumas informações, citações do livro, e façam com elas o que quiserem. Muitos nem vão ler, porque digamos assim, não é um assunto legal. Mas na verdade, lendo ou não, não muda nada, porque as pessoas vão continuar passando fome. Ler e se sentir tocado com a situação não altera os fatos. A fome continua. Eu mesma, simplesmente continuarei postando sobre outras coisas, e as pessoas, sejá lá em que parte do mundo estiverem, vão continuar morrendo de fome, literalmente.
No Brasil, também há situações graves de fome. Na faculdade eu assisti ao documentário GARAPA, do diretor José Padilha, o mesmo de Tropa de Elite. O documentáio mostra o dia-a-dia de três famílias famintas do interior do Ceará. Garapa é o nome da mistura de água e açúcar que as famílias retratadas dão a seus filhos quando não há alimentos.

O que é fome?

" Um dicionário define fome como um estado de privação geral de alimento, ou como subnutrição, desnutrição, debilitação, opondo-se ao bem estar. A questão da fome aparece em todos os períodos da história da humanidade e é até narrada em textos literários. No entanto, o tema hoje não se restringe a uma definição dicionarizada, trata-se de um emaranhado com envolvimentos de caráter político e mercadológico."

A fome pode ser conceituada sob dois aspectos:
Fome Crônica: privação de nutrientes por longo período. Endêmica.
Fome Aguda: Privação intensa de nutrientes com mortalidade.

" A fome crônica atinge de 500 milhões a 1 bilhão de pessoas pobres no mundo e a fome aguda mata de 14 a 18 milhões de pessoas por ano. Isso equivale a 44 mil pessoas por dia, ou a 30 por minuto - 22 das quais são crianças com menos de 5 anos de idade. O número de pessoas cuja morte resulta de má nutrição é equivalente aos efeitos de uma bomba de Hiroshima a cada três dias. Não há nenhum desastre que se compare à fome." (Bennett, J p. 12.)

" Num mundo onde predomina a economia de mercado, a vida em comunidade por si só não garante o acesso ao alimento. O alimento fica disponível para aqueles que têm dinheiro para comprá-lo. Somente aqueles que - em linguagem economista - têm renda para transformar suas necessidades biológicas em "demanda efetiva" é que comem o suficiente para atender a essas necessidades. Nesse jogo social, pessoas que ganham 100 dólares por ano competem pelo mesmo alimento com aqueles que ganham 100 dólares por mês, por semana, por hora, ou até mesmo por minuto." (Ecologist, p. 151)

" Quando a fome se torna um furo de reportagem, a televisão, mais do que qualquer outro meio de comunicação, traz sua desgraça para dentro de nossas casas. E, ironicamente, as ferramentas do progresso do século XX permitem ao rico testemunhar, em primeira mão, a morte do pobre." (John Bennett, The hunger machine. p. 11.)

5 de nov de 2011

In This River

Postando de novo esse vídeo do Black Label Society tocando In This River. Eu nunca canso de assistir. Cara, eu amo o Zakk Wylde! SHAUSHUAHSUA, também não é pra tanto.



Será que também consigo tocar guitarra com a boca? Melhor NÃO tentar, rsrs.

Tetris

Vi no Fail Wars.

O Quintal das Parabólicas

Sábado, cinco de novembro de 2011. Dia nublado.

Sentada do lado de fora de casa, sentindo o vento balançar meus cabelos, olho para meu ombro esquerdo, aperto meu braço e sinto minha pele. Concluo que gosto de mim. Quando sozinha, não vejo nenhum problema em meu jeito de ser ou na minha aparência. É na presença de outros que me desvalorizo. Por que?
Na casa da vizinha, um barulho incessante de apirador de pó. Pena que este utensílio, além do pó, não aspire todas as futilidades, falsidades, todas as maldades que as pessoas cometem com seus familiares, e tudo aquilo que eles julgam ser felicidade e bem estar.
Retorno o pensamento para mim. No meu colo, o livro Guerra e Paz, página 236. Parei de ler e comecei a anotar meus pensamentos, que neste instante, inundavam minha cabeça.
Uma mosca pousa na minha mão. Ao meu redor, vejo uma banheira de bebê antiga cheia de pêssegos dentro, vejo um céu cinza, um fogão à lenha nunca utilizado, vejo até uma motocicleta e muitas, muitas parabólicas. Elas estão por todo lado, 14 no total. Uma parabólica acima da minha cabeça, uma parabólica no horizonte, duas parabólicas em cima das uvas para captar o sinal pirata da TV por assinatura, e mais 10 espalhadas pelo quintal. Me pergunto, para que tantas parabólicas? Se a vida está lá fora e não dentro de uma caixa que emite som e luz? Que sinal as pessoas estão tentando captar? Por que acompanhar todos os noticiários sensasionalistas e todas as novelas irreias, em que o final feliz sempre acaba em casamento e filhos? A vida real é bem diferente daquela da TV. O sofrimento é maior. O amor é melhor. Amar é bem melhor que ver o amor passar.
Agora, já está chovendo razoavelmente em cima de mim e do meu livro. Melhor entrar para dentro (pleonasmo: dos meus vícios, o menor).

Ao som de Bob Dylan, transcrevo tudo que escrevi no caderno para o blog e percebo que nem sempre o que eu penso é o que faço. E na verdade eu sei que, nem tudo que passa na TV é ruim (embora a maioria seja). Eu também assisto séries. Mas sei que, tranquilamente, poderia viver sem elas. Me sinto um poço de contradição. Mas na verdade, o que desprezo é a TV em excesso. São as brigas entre casais para decidir se vão deixar no canal do futebol ou da novela. O que não gosto de ver é gente deitada o domingo inteiro na frente da TV. Que droga, este post não era pra ser sobre TVs, mas eu não consegui evitar. Hoje estou um saco, filosofando sobre tudo.

Tenho mil trabalhos da faculdade para fazer, mas com tantos pensamentos não consigo.

A quantidade de 'mas' nesta última parte do texto é alarmante.

Eu já editei este post umas 5 vezes.

Agora deu, vou embora pra Pasárgada, lá sou amiga do rei.

3 de nov de 2011

Os tempos são outros, os erros os mesmos.



Outros Tempos - Engenheiros do Hawaii

Quando te vi
tive a impressão de que não era a primeira vez
quando te vi
tive certeza de que não seria a última vez
não, não seria a última vez

quem vem lá? quem será?
que passa como um filme
na fumaça de um bar
quem vem lá? quem será?
que vai me salvar a vida outra vez
vai fazer de novo o que nunca fez

os tempos são outros
os erros, os mesmos
me diz como é que eu faço
me diz como é que eu posso
te encontrar mais uma vez

os tempos são outros
os erros, os mesmos
me diz como é que eu faço
me diz como é que eu posso
te encontrar mais uma vez
pela primeira vez

1 de nov de 2011

Into the Wild

"Tanta gente vive em circunstâncias infelizes e, contudo, não toma a iniciativa de mudar sua situação porque está condicionada a uma vida de segurança, conformismo e conservadorismo, tudo isso que parece paz de espírito, mas na realidade nada é mais maléfico para o espírito do homem que um futuro seguro. A coisa mais essencial do espírito vivo de um homem é sua paixão pela aventura. A alegria da vida vem de nossos encontros com novas experiências e, portanto, não há alegria maior que ter um horizonte sempre cambiante. (...) Só temos de ter a coragem de dar as costas para nosso estilo de vida habitual e nos comprometer com um modo de viver não convencional." - Carta de Chris McCandless a Ron, seu amigo de 81 anos



:)